sexta-feira, 22 de abril de 2016

Paisagismo em 7 questões

Sempre que ouvimos falar em paisagismo, ou quando falo de minha profissão e projetos que desenvolvo em meu escritório, é normal surgirem duvidas como:

para que serve o trabalho do paisagista?

como atua este profissional de paisagismo?

quem pode ser paisagista profissional e quais suas atribuições/qualificações técnicas?

Para estas e outras questões a APAFLOR publicou manual com 7 questões simples e explicações diretas sobre a profissão do paisagista e sua atuação no mercado de trabalho brasileiro. Seu papel e importância na composição de paisagens, jardins e ambientes mais saudáveis. Manual completo segue abaixo:






segunda-feira, 28 de março de 2016

Projetos de paisagismo: Jardins orgânicos e funcionais

Sabe quando vemos um belo jardim?
Ou nos sentimos bem em uma área verde?
Pois é, a natureza nos traz este bem-estar, qualidade de vida e beleza.... 
Faz bem para a mente, o corpo e o espírito.

Mas um jardim bem pensado tem outros atributos além da estética e da vegetação. 
Um jardim para ser usado precisa sem funcional e ter boa circulação de pessoas e animais...pensar nos caminhos e nos detalhes inusitados, privacidade, barreiras de ventos, sol e sombras, criar áreas de lazer e de uso e minimizar problemas como poeira, sujeiras e alagamentos.

Um jardim projetado tem conceito estético, mas precisa de bom senso e conhecimento técnico para se tornar útil, funcional e adequado ao terreno e a região onde está inserido. Algumas criações, desenhos, croquis e projetos de paisagens seguem abaixo:


Eu projeto jardins e paisagens usando princípios funcionais, maximizando o uso e o convívio das pessoas e criando ambientes e recantos de bem-estar e contemplação; trazendo qualidade de vida para os frequentadores; Priorizando o uso de vegetação brasileira, materiais naturais bem mesclados e mão-de-obra local na execução dos projetos de jardins e áreas verdes.

Abraço a todos,

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Projeto e execução: paisagem rural

A ideia central deste projeto foi dar visual rural ao conjunto, mas mostrar que é um espaço de lazer que foi projetado e pensado desde a concepção da obra; com ar rústico, porém com requinte e algo inusitado. Aproveitando o charme da beira da lagoa, a vegetação natural brasileira e elementos decorativos rurais na composição da paisagem.
 
 
O projeto é parceria entre a TerraSol madeiras tratadas e o paisagista Marcos Paulo Mizutani, onde o visual rústico e imponente da arquitetura em madeira roliça é complementada pelo jardim natural e colorido que foi implantado.

A composição mescla madeiras, água, pedras naturais e vegetação, criando paisagem natural; integrando os espaços externos de forma harmoniosa, e dando charme a pousada rural.





Jardim funcional e dinâmico, valorizando a estética do entorno e da beira da lagoa. Elementos e recantos criados para potencializar o uso dos espaços abertos e as horas ao ar livre (deque, quiosque, parilla, solário, lago, caminhos), o que torna o lugar especial para o lazer, descanso e contemplação da natureza.

Um abraço a todos,

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Projeto em parceria: paraíso na beira da lagoa!!

Sabe aquele jardim que mais parece um pedacinho do paraíso? 
Ou um lugar mágico encantado, onde quem entra logo se surpreende com os detalhes e o visual da paisagem? 

Este é o jardim do post, que foi criado pelos proprietários em parceria comigo ao longo de vários anos de trabalho, mudanças e modificações; O espaço é mantido há mais de seis anos com jardinagem profissional pela equipe Terra Preta.

 Visual geral do jardim

 Design de canteiros e mescla de materiais naturais

Neste jardim nada é para sempre e a cada ano ou cada planta que cresce, os proprietários mudam de lugar um vaso, aumentam a curva de um canteiro, colocam novos móveis de jardim ou criam novos recantos para admirar a paisagem, o que torna este refúgio verde tão especial e dinâmico como todo ser vivo. 
 Recantos para contemplação / fogo-de-chão campeiro criado pelo proprietário


O jardim é lindo e aconchegante e os detalhes é que fazem a diferença; sem falar na vista para lagoa da Ibiraquera que é uma espetáculo natural à parte, e que valoriza ainda mais a paisagem integrando jardim e o entorno com harmonia.

Um abraço a todos;
Marcos Paulo Mizutani Ribeiro

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Primavera nos jardins: Estação dos Sentidos

Com início da primavera nossos sentidos despertam para os cheiros, cores, texturas nos jardins; e tudo isto acompanhado da fauna, dos pássaros e borboletas que visitam as flores que desabrocham na estação e que encantam olhos e acalmam a mente e alma.
Para que seu jardim brilhe ainda mais durante a estação da primavera, é necessário manter boa limpeza dos canteiros, solos bem aerados/revolvidos e fertilizados com fertilizantes orgânicos (que duram mais nos canteiros e nutrem ao longo de toda estação), reposição de plantas, cuidados especiais com ervas espontâneas nos gramados, varreduras e regas. Na primavera os dias ficam mais longos e com aumento das temperaturas médias, tudo cresce e se desenvolve mais depressa, por isto o aporte de nutrientes e as regas são essenciais para a saúde do jardim até o verão. 
 


Claro que a saúde e beleza dos jardins na primavera é reflexo do cuidado ao longo de todo o ano, onde cada estação tem suas tarefas de jardinagem a serem cumpridas, como podas, controles, limpezas, fertilizações, correções e cuidados gerais com o gramado entre tantas outras tarefas importantes para o correto desenvolvimento do jardim; além das condições climáticas que também exercem grande influência nos ambientes naturais como chuvas, períodos de estiagem, salinidade do mar, ventos, etc.


Algumas espécies dão um espetáculo de flores e cores na primavera como a própria "primavera" (Bougainvillea) em foto abaixo; alpínias, agapanthus, margaridas-do-Cabo, Vedélias em foto acima, Hibiscus, quaresmeiras entre tantas outras espécies que florescem intensamente na estação. Com o jardim saudável, bem cuidado e florido agora é só aproveitar a paisagem e passar bons momentos de convívio ao ar livre em contato com a natureza.


Abraço a todos,
Graziele Chesini

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Jardins saudáveis = Pessoas saudáveis

Jardins são áreas verdes naturais, criadas pelo homem como extensão das cidades, dos prédios ou das casas. Podem ser apenas estéticos como em fachadas de prédios e ambientes comerciais; podem ser funcionais barrando ventos, insolação, criando privacidade, ou resolvendo problemas de drenagem, desníveis e circulação de pessoas e veículos; podem cumprir a função de alimentar com hortas e pomares nos jardins e fornecer até medicamentos com chás e ervas medicinais.
A questão é: estando em uma área verde bem projetada e saudável, aumentamos nosso bem-estar e a vontade de ficar ao ar livre. 

Quem nunca sentiu aquela saudade da praia ou de ir ao campo? 
Pois é, esta vontade de ficar em locais abertos naturais nos remete aos tempos primórdios, onde o homem ficava mais tempo ao ar livre, em contato direto com a natureza, o que não ocorre hoje em dia, onde passamos mais tempo dentro de prédios, escritórios, carros ou em casa.
Jardins e espaços projetados ao ar livre podem trazer mais felicidade e bem estar para quem os usa, melhorando o humor, aliviando tensões e stress do dia-a-dia e conferindo mais saúde em horas agradáveis de convívio ao sol ou à sombra, trazendo mais qualidade de vida. 

Marcos Paulo Ribeiro e a equipe TERRA PRETA projetam e executam jardins e paisagens comerciais e residenciais. Jardins sob medida para cada cliente, estéticos e funcionais, para serem usados e admirados; Sempre com preocupação ambiental, aproveitamento das águas de chuva, uso de espécies brasileiras e bem adaptadas ao clima litorâneo, mesclando materiais naturais e vegetação em um conjunto harmonioso com ar tropical e orgânico. Agende uma visita!







Postei fotos de meus projetos comerciais e residenciais.
Um abraço a todos!

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Vegetação em destaque: Mini-bambus

Conhece o mini-bambu??

Esta espécie rústica e bem adaptada ao clima litorâneo, cresce em touceiras de até 60 cm de altura e cerca de 50 cm de diâmetro; permanece verde o ano inteiro, com ramos leves e movimento com os ventos; pode ser cultivada a sol pleno desde que bem irrigada, mas prefere meia-sombra onde se torna verde-limão. Eu uso esta espécie em meus projetos de jardins, como forração verde e bordaduras de canteiros, como plantios de maciços em acabamentos e rodapés de muros e paredes.


 Volume e movimento aos canteiros

 Detalhe dos caules e folhas do mini-bambu

 Rodapés verdes de mini-bambu em muro de jardim e bordadura de canteiro (abaixo)


Mini-bambu em fonte na pousada Toca da Lagoa (Barra da Ibiraquera/SC)

Abraço a todos,

sábado, 3 de maio de 2014

Jardins em Imbituba: Fotos do verão 2014

Primavera e verão são as épocas do ano onde as temperaturas começam a subir e os dias ficam mais longos, e isto se traduz em crescimento, desenvolvimento e floração das espécies que compõe os jardins. É quando tudo cresce e onde os jardins, quando saudáveis e bem cuidados ao longo do ano, mostram toda sua beleza.










Projetos de jardins, reformas e/ou canteiros assinados por Marcos Paulo Ribeiro. Todos os jardins são mantidos pela equipe TERRA PRETA em planos anuais de manutenção de jardins em Imbituba/SC.

Abraço a todos,

sábado, 15 de março de 2014

Trabalhos em destaque: Jardins verticais

Já ouviu falar em jardins verticais? Ou jardins de parede?
Pois é.... os jardins verticais estão em alta e são jardins montados em muros ou paredes como opção de paisagismo em corredores estreitos e locais limitados pela obra, ambientes internos ou quando precisamos de isolamento térmico ou acústico.

Muro interno com jardim vertical de vasos de parede (Ripsalis e samambaias-Boston) na Pousada Toca da Lagoa:

Hoje em dia temos várias opções no mercado para montar jardins verticais, desde vasos plásticos e de cerâmica, placas de polímeros com manta bidim em sanduíche, madeira tratada e estruturas fixas de cerâmica e concreto pre-moldado. A escolha deve levar em conta os custos, o local da implantação (interno ou externo) e o clima (intempéries) e a intensidade da obra. Peças de cerâmica e alvenaria dão mais mão-de-obra na instalação/obra mas são mais duráveis e resistentes; já peças plásticas e com manta bidim funcionam melhor em locais a meia-sombra e são mais frágeis em regiões de muito vento, mas tem instalação mais limpa e rápida.


Jardim vertical executado com peças de cerâmica e madeiras em treliças deixando o jardim mais leve, diversificado e com menor custo/tempo de implantação.
O importante é vegetar bem os jardins verticais, fazer a escolha certa das espécies e do substrato de plantio e cuidar da irrigação para termos o resultado final esperado: Um belo jardim onde antes era apenas uma parede ou um muro vazio, criando mais um elemento para compor a paisagem exterior.

A TERRA PRETA elabora projetos e executa obras e plantios de jardins verticais, sob medida para necessidade da sua obra, mesclando materiais diversos e usando as espécies corretas na montagem do jardim vertical.

Um abraço a todos,